sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Amor é felicidade


 
Como dor que não dói
Ferida que não sente;
Fogo que queima sem ver,
Na alma da gente
Explicou-se o amor, ternamente.

Mas esse “Q” de dor,
Que ao poeta movia,
Não define o amor.
É tristeza, ele o sabia.
É pura melancolia.
 
Quem ama não chora,
Se for correspondido.
E, se então ele chora,
É porque foi ferido.

Se perto, ou distante,
Um amor de verdade
Supera o instante,
Trás felicidade.

O resto é saudade!

Nenhum comentário:

Postar um comentário